Facebook Youtube Flickr
Notícias
A | A+
Imprimir Matéria
URGENTE

Fonacate protocola denúncia contra Carlos Marun na Comissão de Ética

Ação ressalta a ilegalidade e imoralidade da tentativa do secretário de Governo de coagir governadores e parlamentares, com a possível retenção de recursos da Caixa, a apoiar a reforma da Previdência e pede a aplicação das sanções cabíveis 

Publicado em 03/01/2018 às 10:56 | Autor: Juliana Martins | Acessos: 351


O Fórum Nacional das Carreiras de Estado (Fonacate), presidido pelo Unacon Sindical, protocolou na manhã desta quarta-feira, 3 de janeiro, uma representação na Comissão de Ética Pública da Presidência da República contra o secretário de Governo, Carlos Marun. O objeto da ação é a tentativa do ministro de coagir governadores e parlamentares, com a possível retenção de recursos da Caixa, a apoiar a reforma da Previdência.

 

Na representação, o Fonacate ressalta que, ao declarar que “o governo espera daqueles governadores que têm recursos a serem liberados, financiamentos a serem liberados, como de resto de todos os agentes públicos, reciprocidade no que tange à questão da (reforma da) Previdência", o ministro feriu claramente a lei e os princípios da administração pública.

 

 “Tais declarações chegam ao máximo do escárnio e uso da máquina pública de maneira totalmente inconstitucional, ilegal e contrário a qualquer resquício de ética pública”, diz trecho da representação. 

 

Ao fim do documento, a entidade requer a aplicação da sanções trazidas no § 5º  do art. 12 do Decreto 6.029, de 01.02.2007, que diz:

 

§ 5o  Se a conclusão for pela existência de falta ética, além das providências previstas no Código de Conduta da Alta Administração Federal e no Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal,  as Comissões de Ética tomarão as seguintes providências, no que couber:

 

I - encaminhamento de sugestão de exoneração de cargo ou função de confiança à autoridade hierarquicamente superior ou devolução ao órgão de origem, conforme o caso;

 

II -- encaminhamento, conforme o caso, para a Controladoria-Geral da União ou unidade específica do Sistema de Correição do Poder Executivo Federal de que trata o Decreto n o 5.480, de 30 de junho de 2005, para exame de eventuais transgressões disciplinares; e

 

III - recomendação de abertura de procedimento administrativo, se a gravidade da conduta assim o exigir. 

 

 

A ação também será encaminhada à Procuradoria-Geral da República. Acesse abaixo a íntegra do documento. 

 

  

Lista de arquivos

» [PDF] Representação encaminhada ao Conselho de Ética

ico-fce-1248498586fd276f5178b4d3f2b7aa20.jpg ico-you-90c6251d1ea816aae592005c0d5e6892.jpg ico-flk-ec51aca45a2791d46190d2eadacb4464.jpg

SCLN 110, Bloco C, Loja 69/79 - Brasília - DF - (61) 2107-5000 - CEP: 70.753.530

© Unacon Sindical 2015. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: Felipe Lacerda Soluções Web